PaperLoop nº1: Produtivização de projetos medtech

A biotecnologia está a consolidarse como uma fonte de novas oportunidades de negócio, de diversificação e de melhora dos processos produtivos, inclusive em empresas de setores considerados
num primeiro momento alheios a este. A atividade biotecnológica é hoje uma realidade sinónima de inovação. Em 2016 as empresas biotecnológicas espanholas captaram quantidades sem precedentes em Espanha de fundos internacionais.

Concretamente, o ano passado levaram-se a cabo 77 operações biotech com um volume de investimento de 127 milhões de euros. Mas para chegar a este ponto, além do financiamento, a biotecnologia necessita inovação, planos de negócio e opções de comercialização, tanto desde o ponto de vista tecnológico como do modelo de negócio. A oportunidade de Espanha e dos seus investigadores para levar este conhecimento ao mercado, passa por ajudar a gerar esse ecossistema.

Neste contexto, a Loop acolheu no seu Strategic Reflection Center de Madrid a jornada “Produtivização
de projetos MedTech: Da tecnologia ao mercado”. Juntamente com diretores e especialistas do setor
Biotech, Ángel Santos, Diretor de Desenvolvimento de Negócio do fundo de Capital Risco CRB Inverbio; Kepa Martín, Diretor Geral da Smarmec, empresa do grupo Velatia; e Ignacio Rocchetti, senior partner da consultora estratégica Loop, analisaram-se desde a realidade, a experiência e o apoio das três pedras angulares que requer a tecnologia do setor MedTech para chegar ao mercado: financiamento, modelo de negócio e industrialização.

Ver Paper